Motivação para programar em um idioma específico [fechado]

5

Tenho 21 anos e não fui para a universidade e, portanto, completamente autodidata em tutoriais, screencasts, livros, etc., mas quando chegou a hora de decidir quais idiomas aprender especificamente, pensei: o que vai ser mais benéfico para aprender, ie. por dinheiro, exposição, etc ... Então eu fiz o curso Sun Certified Java Programmer, mas nunca usei desde então, eu aprendi Objective C para fazer aplicativos para iPhone, eu usei muito, eu usei PHP para coisas da web, eu já usei lotes.

Então, minha pergunta é: se você escolheu aprender um idioma específico, foi por dinheiro ou por um determinado trabalho ou porque seu empregador precisou que você aprendesse um idioma para um projeto específico? Eu não posso realmente pensar em outras motivações para ser um programador? Isso é superficial?

    
por benhowdle89 26.11.2010 / 14:50
fonte

6 respostas

4

As motivações vão desde a disponibilidade à curiosidade, passando pela melhor escolha para o trabalho, até a não escolha pelo trabalho:

  • Eu aprendi BASIC por curiosidade e porque isso é tudo o que estava disponível para mim na época (DG Nova 2) [1976]
  • Eu aprendi Pascal porque é isso que a universidade ensinou (Cyber). [1982]
  • Aprendi o DataFlex porque ele estava disponível e era muuuito melhor do que o BASIC para aplicativos de negócios de PC (IBM PC) [1983]
  • Aprendi Linguagem de Montagem porque o BASIC não foi rápido o suficiente para fazer o trabalho (Apple) [). [1983]
  • Aprendi C porque tinha as melhores bibliotecas para fazer o trabalho na plataforma (80286) [1984]
  • Eu aprendi Prolog porque estava lá (curiosidade) [1985]
  • Eu aprendi o Lisp porque os acadêmicos continuaram a usá-lo para fazer coisas legais (curiosidade) [1985]
  • Aprendi SmallTalk porque parecia divertido (curiosidade) [1985]
  • Aprendi C ++ porque li o livro de Stroustrup [1985]
  • Aprendi Java porque era a melhor solução multiplataforma disponível na época para o trabalho [1999]
  • Eu aprendi VB porque esse era o padrão da loja de TI [2002]
  • Aprendi o VB.NET porque era muito melhor que o VB [2002]
  • Aprendi C # porque VB.NET era muito # @ $% verbose [2003]

Adendo: Javascript, HTML, vbscript, Powerbuilder e vários outros, todos aprendidos porque é isso que o trabalho exige

    
por 26.11.2010 / 18:14
fonte
0

Eu aprendi um monte de linguagens (C, C ++, Perl, Bash, SQL, VB, VBScript, JavaScript, Java, C #, Ruby, Python, um pouco de Lisp, ObjectiveC, um pouquinho de COBOL, um pouco de Scala, um pouco de Haskell, etc) - a maioria deles eu aprendi no meu próprio tempo, e não por causa de qualquer coisa que tenha a ver com a minha carreira.

Eu só gosto de aprender novos idiomas. Eu gosto de ver como as coisas são feitas em outros idiomas. Eu acho que isso me faz um melhor programador / designer nos idiomas que eu sou pago para saber; mas minha principal motivação é a curiosidade. Normalmente, é porque eu queria aprender a fazer algo por mim mesmo e fazer aquilo exigia conhecimento de uma determinada linguagem (desenvolvimento do iPhone App, por exemplo).

    
por 26.11.2010 / 15:37
fonte
0

Acho que a maioria dos programadores começou porque eles gostam de resolver problemas. Claro que você não vai gastar 8 horas por dia de graça, mas se você quiser muito dinheiro, seria melhor se tornar um advogado ou algo assim.

Quanto à seleção de idioma; todo mundo precisa de um emprego, e se tudo que você tem a oferecer é um conhecimento do COBOL, então você já sabe em que tipo de ambiente você vai acabar.

Eu diria que você teria que equilibrar a demanda por pagamento / idioma com interesse pessoal, se quiser manter a programação por um tempo.

    
por 26.11.2010 / 15:38
fonte
0

Hum ... Eu aprendi alguns deles para a escola, alguns porque meu empregador me pediu, e alguns porque precisava deles para projetos pessoais.

Existem duas exceções! Eu aprendi Go e Javascript (para Ajax) porque parecia "hype". Então, há outra razão.

    
por 26.11.2010 / 15:31
fonte
0

Eu aprendi C # porque eu estava familiarizado com a sintaxe (tendo aprendido C ++ / Java na escola), o framework .NET sempre ofereceu muito no sentido de facilitar certas operações irritantes e havia (e são) muitas empregos para isso.

As melhorias para ele foram quase inteiramente boas, então fiquei com ele como minha linguagem profissional de escolha.

    
por 26.11.2010 / 16:14
fonte
0

Cerca de metade dos idiomas que conheço são porque foi o que a escola usou e, portanto, me acostumei com isso, por exemplo, Watcom BASIC, Pascal, Commodore PET Assembler, Modula-3, C ++, Esquema. A outra metade são na maioria das vezes on-the-job como VBScript, C #, JavaScript e T-SQL.

Sou programador porque gosto de criar sistemas e resolver problemas. Às vezes isso pode significar que aprenderei alguns trechos de um novo idioma para ajudar outra pessoa. Por exemplo, se alguém em meu escritório pedisse minha ajuda em algo, isso poderia demorar um pouco, mas eu sinceramente tentaria ajudar da melhor maneira possível.

    
por 26.11.2010 / 18:32
fonte