Você gasta suas horas de trabalho aprendendo? [fechadas]

79

Você gasta suas horas de trabalho aprendendo coisas novas, lendo blogs de tecnologia, livros sobre programação etc.? Qual a sua opinião sobre isso? Um empregador pode ter benefícios que permitem aos desenvolvedores gastar cerca de 1 a 1,5 horas por dia em aprendizado. Será reembolsado no futuro (com melhor produtividade, etc.)?

    
por make_sense 14.04.2011 / 14:59
fonte

12 respostas

127

Eu sou da mentalidade de que é essencial para um bom ambiente de desenvolvimento permitir uma ou duas horas, no máximo, para exploração e aprendizado, exceto quando é "tempo crunch" em uma aplicação de curso .

Um ambiente que não faz isso é uma bandeira vermelha no meu livro, porque me diz que eles não valorizam a melhoria.

EDITAR

O pior de tudo é o lugar que repreende os desenvolvedores a ler blogs / sites técnicos em vez de "escrever código". Isso, para mim, indica um ambiente que não se preocupa com os desenvolvedores além do que eles podem extrair deles.

    
por 14.04.2011 / 15:08
fonte
44

Acho que quase todos os empregadores acabam pagando às pessoas cerca de 1-2 horas de aprendizado pelo menos alguns dias por semana. Mesmo que você esteja apenas procurando por documentação, você ainda está aprendendo algo que você não sabia antes.

Eu pessoalmente não gosto de criar "fatias" de tempo para os outros, parece um pouco demais para gerenciar o tempo de outra pessoa. Se o contratei, fiz isso porque tenho uma boa impressão de que você sabe administrar melhor o seu tempo do que eu. Você define metas de produtividade e o prazo ocasional, mas, além disso, permite que o funcionário faça o que torna o funcionário mais produtivo.

Se você precisar passar seis horas tentando descobrir como abordar um problema da melhor maneira, estudando vários algoritmos diferentes, tudo bem. Se você precisar passar 20 minutos passando por uma referência de uma implementação de idioma, tudo bem.

Em suma, apenas incentive as pessoas a aprenderem e melhorarem, à medida que enxergarem a necessidade e a oportunidade de fazê-lo. Pague pelo treinamento quando fizer sentido e não for barato em livros. Isso geralmente acaba em grande produtividade e mantendo ótimos funcionários.

    
por 14.04.2011 / 15:10
fonte
13

Eu passo algumas horas todas as manhãs focando em aprender algo novo. Isso pode ser algo relacionado à minha pilha de tecnologia principal (.NET, WPF, ASP.NET MVC, Linq, etc.) ou eu vou brincar com novas linguagens, frameworks web, ou até mesmo fazer cálculos e outras coisas difíceis de manter a mente flexível. Claro, eu começo a trabalhar às 6h30 e faço isso até as 9h, quando o dia de trabalho começa. Quando você tem crianças pequenas em casa como eu, você tem que fazer o seu trabalho de manhã cedo longe da casa para que você possa se concentrar totalmente. Isso também deixa minhas noites abertas para ser pai. Então, sim, eu acho que é importante para um empregador dar tempo aos seus trabalhadores do conhecimento para alcançar novos conhecimentos. Sempre digo aos meus programadores que gastem tempo para aprender coisas novas e até mesmo encorajá-los a participar de conferências e seminários para manter a mente sempre flexível. Mesmo que eles não escrevam nada em Erlang, isso pode se manifestar conceitualmente mais tarde e provar ser realmente útil em outro projeto.

    
por 14.04.2011 / 15:20
fonte
8

É por isso que ele é chamado de "Sala de Leitura" :) Configure um leitor de RSS ou o que você quiser que agregue postagens de vários lugares que você considera valiosas e depois imprima alguns artigos por dia e leve-os com você.

Mas além disso, se você está fazendo algo que já sabe as respostas e não está gastando pelo menos parte do seu dia rastreando a resposta para algo (que também está aprendendo), então você precisa mudar de emprego. A complacência é um assassino nesta profissão.

    
por 14.04.2011 / 15:11
fonte
7

Eu não costumava escrever código até depois do almoço. Comumente meus dias seriam mais ou menos assim:

9h-10h: Stackoverflow (incluindo links de blogs interessantes, etc.), e-mail, talvez revise algumas das alterações recentes no controle de código-fonte para ter uma ideia de para onde o projeto está se dirigindo ultimamente.

10: 00-12: 00: geralmente gasto fazendo codificação "light". Refatoração, pequenas correções de erros e design de como a implementação de qualquer coisa funcionará, com algumas vezes um design de nível mais alto quando necessário

13: 00-15: geralmente com codificação pesada. Codificação tediosa cabe aqui.

15h-30h-16h: Um pouco mais de aprendizado como um "intervalo".

16:00 - Se eu estivesse realmente na zona, ficaria uma hora atrasado mais ou menos. Este é, estranhamente, provavelmente o momento mais produtivo para mim. Isso porque normalmente eu fico sozinho depois das 4 da tarde, e eu sou uma pessoa noturna natural, então qualquer coisa antes das 12h parece "cedo" para mim.

Agora, eu digo que é injusto para a empresa pagar a você por escrever posts no blog e tal. Isso inclui respostas do Stack Overflow às vezes .

    
por 15.04.2011 / 01:32
fonte
5

Aprendendo, hein? Eu diria que eu faço isso mais do tempo no trabalho. Para mim, aprendizagem é a essência da programação , e um corolário natural do fato de que você está sempre resolvendo novos problemas (ou seja, não fazendo a mesma coisa duas vezes).

Se você não estiver aprendendo durante o horário de trabalho, você está fazendo algo errado ou deve procurar um ambiente de trabalho muito melhor.

(Dito isto, para blogs e livros eu geralmente uso meu tempo livre, exceto quando está intimamente relacionado com o trabalho em questão.)

    
por 15.04.2011 / 03:12
fonte
4

Do ponto de vista da gerência, os empregadores geralmente querem que seus funcionários estejam constantemente aprendendo. Isso pode ser um treinamento formal em sala de aula ou e-learning, acompanhar seus feeds RSS, ler revistas técnicas, assistir a vídeos, ter um mentor, orientar outros, etc.

O atrito vem quando

  1. seu gerente acha que você deveria saber essas coisas já
  2. você tem um prazo final em um projeto
  3. você começa a forçar sua recém-descoberta aprendendo sobre negócios sem ele passando pelos canais apropriados (por exemplo, eu aprendi tudo sobre ObservableCollections e acho que é ótimo, então eu vou começar a fazer que na minha parte da base de código .

Tudo isso dito, a expectativa geral é que você precisa direcionar seu próprio aprendizado contra o modelo 70-20-10

  • 70% deve ser aprendizagem no trabalho, como consertar seu código com algo mais eficiente
  • 20% deve ser uma aprendizagem informal, como ser orientado e ler blogs ou participar de uma conferência
  • 10% deve ser um treinamento formal, como um Evento de sala de aula de dois dias ou módulos de e-learning com rastreamento SCORM

Se a sua empresa não tiver a parte de treinamento formal de 10%, solicite-a.

    
por 06.05.2011 / 19:54
fonte
2

Estou gastando por aí (das horas de trabalho):

  • ~ 5% de tempo para escrever código
  • ~ 10% de tempo para assistir vídeos do Starcraft2 no YouTube e beber café
  • ~ 20% de tempo para pensar sobre os problemas atuais que o projeto enfrenta
  • ~ 65% de tempo para aprender coisas novas e interessantes
por 15.04.2011 / 02:14
fonte
2

A leitura de artigos técnicos na web tem sido um hábito para mim nos últimos dois anos. Todos os dias, eu gasto pelo menos uma hora ou mais saltando através de artigos. No começo, eu costumava pular em cada artigo e tentar aprender. Esse foi o meu interesse e pareceu improdutivo devido à grande quantidade de artigos e tópicos que alguém poderia passar. Provavelmente, "Jack of all trades, mas master of none" se encaixa nessa situação. Com o tempo, encontrei muitos recursos bons e identifiquei meus interesses. Poste isso, eu reduzi um dos tópicos e comecei a ser seletivo.

O que ganhei de toda a leitura é encontrar bons recursos como estouro de pilha, Y Combinator, revista sensacionalista, etc. O que vou ganhar é a especialização nos tópicos que estou lendo. Então, meu ponto é que também se deve ser seletivo sobre a leitura. A leitura é sempre um bom hábito. A leitura seletiva é ótima.

Além disso, uma outra observação é que quase todas as pessoas ao meu redor que eu sinto serem boas programadoras, continuam lendo e me apontando para coisas legais. É como a nossa leitura ajudando os outros a se tornarem melhores - A parte social.

    
por 15.04.2011 / 10:35
fonte
2

Para mim, programação é aprender . Toda vez que escrevo um método, posso aprender alguma coisa:

  • Esta é a melhor maneira de fazer isso?
  • Qual é o uso da memória / CPU?
  • Quais são os trade-offs?
  • Quais são os possíveis problemas que podem fazer com que esse método falhe? (deadlock, queda de conexão, etc.)
  • Esse método precisa fazer parte de uma biblioteca para que eu possa reutilizá-lo mais tarde?
  • Como posso explicar esse sistema em termos não técnicos para que qualquer pessoa possa entendê-lo?
  • Como vou lembrar e organizar tudo o que acabei de aprender?

Toda vez que eu vou em Programmers.SE ou Stack Overflow eu aprendo alguma coisa.

Eu acho que ser programador é aprender. E, tudo que aprendemos pode ser usado para nos tornar melhores programadores e ajudar a fazer com que os projetos em que trabalhamos sejam bem-sucedidos.

    
por 29.03.2012 / 16:54
fonte
1

Eu prefiro o tempo de aprendizado pela manhã. Começo o dia aprendendo coisas novas que estão na minha mente e / ou leio notícias de tecnologia que acompanho no Google Reader. Às vezes também passo algum tempo depois do almoço. Se eu sinto que aprendo algo novo que não está bloqueando minha tarefa atual, eu o coloquei na manhã seguinte.

Bem, eu também evito escrever um blog durante o horário de trabalho, já que pode demorar mais do que o tempo estimado. A melhor hora para escrever um blog ou participar da comunidade (para mim) é depois da hora do escritório.

    
por 14.04.2011 / 21:39
fonte
1

pode-se encontrar os problemas em torno ou a partir dos projetos em que ele está trabalhando. Apenas crie ou crie alguns problemas para sua resistência cármica. Olhe fundo tanto quanto você puder. Encontraremos o caminho para os caminhos glorificados da vida profissional autodidata. Quando alguém se torna mais produtivo, encontra tempo para aprender a se tornar mais produtivo do que ele. O alimento intelectual evolucionário de si mesmo, eu digo, é sempre bom mesmo se você não for um programador. Apenas melhora o processo de pensamento. Existem diferentes maneiras de abordar o problema. Vá para a opção de cavar mais. Nunca fique satisfeito com a solução. Mesmo após a entrega confirmada, pode-se revisar a saída novamente. Um tem que fazer afinar suas ferramentas. Melhor lugar para desenvolver o seu próprio disco voador, é definitivamente no seu quarto escuro pessoal!

    
por 14.04.2011 / 23:14
fonte