Com qual licença a Licença GPL é licenciada?

14

A licença GPL real (ou seja, o texto que contém as palavras "As licenças para a maioria dos softwares e outros trabalhos práticos são projetadas ..." ) é uma documento; Eu diria que está sob algum tipo de copyright?

Em qual licença esta licença está licenciada?

Isto é, se eu incluir o corpo da Licença GPL em meus próprios projetos (e talvez criar um trabalho derivado) em que limitações estou?

    
por IQAndreas 31.05.2014 / 06:26
fonte

3 respostas

15

Os termos sob os quais o texto das várias versões da GPL podem ser distribuídos são claramente fornecidos nas linhas de abertura das licenças:

Licença Pública Geral GNU, Versão 3 :

Copyright © 2007 Free Software Foundation, Inc. http://fsf.org/

Everyone is permitted to copy and distribute verbatim copies of this license document, but changing it is not allowed.

Licença Pública Geral GNU, Versão 2 :

Copyright (C) 1989, 1991 Free Software Foundation, Inc.
51 Franklin Street, Fifth Floor, Boston, MA 02110-1301, USA

Everyone is permitted to copy and distribute verbatim copies
of this license document, but changing it is not allowed.

Licença Pública Geral GNU, Versão 1 :

Copyright (C) 1989 Free Software Foundation, Inc.
51 Franklin St, Fifth Floor, Boston, MA 02110-1301 USA
Everyone is permitted to copy and distribute verbatim copies
of this license document, but changing it is not allowed.

    
por 31.05.2014 / 15:43
fonte
7

The standard copyright terms for GNU web pages [and all text contained therein] is the Creative Commons Attribution-NoDerivs 3.0 United States License. It used to be (and for a few pages still is): Verbatim copying and distribution of this entire article are permitted worldwide, without royalty, in any medium, provided this notice is preserved.

Observe o uso da palavra "verbatim". A licença afirma que

Você é livre para:

  • Compartilhar - copie e redistribua o material em qualquer mídia ou formato para qualquer finalidade, mesmo comercialmente. O licenciante não pode revogar essas liberdades contanto que você siga os termos da licença.

Nos seguintes termos:

  • Atribuição - Você deve dar crédito apropriado, fornecer um link para a licença e indicar se as alterações foram feitas. Você pode fazê-lo de qualquer maneira razoável, mas de nenhuma maneira que sugira que o licenciante endosse a você ou ao seu uso.

  • Sem derivativos - Se você remixar, transformar ou desenvolver o material, não poderá distribuir o material modificado.

Meio que faz sentido, na verdade. Se você quer que as pessoas usem sua licença livremente, mas não querem alterá-la, esta é a licença que você usaria.

link

    
por 31.05.2014 / 07:04
fonte
1

Deixe-me começar por dizer IANAL.

Pode ser possível pensar em sua situação específica de adicionar marcações para licenciar texto como uma tradução (embora de texto para Markdown, em vez de para outra linguagem humana), que é considerada como tal:

Are there translations of the GPL into other languages? :

It would be useful to have translations of the GPL into languages other than English. People have even written translations and sent them to us. But we have not dared to approve them as officially valid. That carries a risk so great we do not dare accept it.

A legal document is in some ways like a program. Translating it is like translating a program from one language and operating system to another. Only a lawyer skilled in both languages can do it—and even then, there is a risk of introducing a bug.

If we were to approve, officially, a translation of the GPL, we would be giving everyone permission to do whatever the translation says they can do. If it is a completely accurate translation, that is fine. But if there is an error in the translation, the results could be a disaster which we could not fix.

If a program has a bug, we can release a new version, and eventually the old version will more or less disappear. But once we have given everyone permission to act according to a particular translation, we have no way of taking back that permission if we find, later on, that it had a bug.

Helpful people sometimes offer to do the work of translation for us. If the problem were a matter of finding someone to do the work, this would solve it. But the actual problem is the risk of error, and offering to do the work does not avoid the risk. We could not possibly authorize a translation written by a non-lawyer.

Therefore, for the time being, we are not approving translations of the GPL as globally valid and binding. Instead, we are doing two things:

  • Referring people to unofficial translations. This means that we permit people to write translations of the GPL, but we don't approve them as legally valid and binding.

    An unapproved translation has no legal force, and it should say so explicitly. It should be marked as follows:

    This translation of the GPL is informal, and not officially approved by the Free Software Foundation as valid. To be completely sure of what is permitted, refer to the original GPL (in English).

         

    Mas a tradução não aprovada pode servir como uma sugestão de como entender a GPL em inglês. Para muitos usuários, isso é suficiente.

         

    No entanto, empresas que usam software GNU em atividades comerciais e pessoas que fazem distribuição pública de ftp devem verificar   Inglês real GPL para se certificar do que isso permite.

  •   
  • Publicação de traduções válidas apenas para um único país.

         

    Estamos considerando a ideia de publicar traduções válidas oficialmente apenas para um país. Desta forma, se houver   erro, será limitado a esse país e os danos não serão   seja grande demais.

         

    Ainda será preciso muita experiência e esforço de um advogado simpático e capaz para fazer uma tradução, por isso não podemos   prometer tais traduções em breve.

  •   
    
por 31.05.2014 / 07:13
fonte

Tags